The High Line, NYC

Quando estive pela primeira vez no High Line, em novembro de 2013, imaginei por que no Brasil ninguém havia pensado em construir um parque sobre antigas linhas ferroviárias abandonadas! Jaime Lerner poderia ter se inspirado em criar algo parecido, quem sabe em Curitiba! Mas enfim, o parque linear construído em 2009 fica a 8 metros do chão e tem cerca de 2,5 km de extensão.

Em toda a extensão da antiga linha de trem existem plantas de muitas espécies, bancos para dar uma paradinha, descansando de uma caminha de 19 quarteirões ou para ficar ali, apenas observando os nova iorquinos na correria de seus cotidianos. Há muitos prédios em volta da antiga linha, muitos restaurantes existem no entorno do parque, que conta com alguns mirantes com vistas muito bonitas de Manhattan e do rio Hudson.

A linha férrea elevada foi construída em 1930, abandonada na década de 1980, atravessando três bairros: Meatpacking, West Chelsea e Hell’s Kitchen, pouco procurados pelos turistas. Os antigos galpões e depósitos da região, hoje, se transformam em bares, restaurantes, galerias de arte e muito mais. Com isso, e principalmente pela implantação do parque linear, atualmente os turistas estão andando e apreciando as belas vistas da linha elevada e seus jardins, mas também descendo às ruas do entorno para comprar, comer, beber e claro, andar e andar muito para ver tudo!

Depois de percorrer toda a extensão de High Line, começando na W 34th Street, nas imediações do Madison Square Garden e Penn Station, parei para almoçar, descendo na Washington Street. Ali naquela rua, no número 848, esquina com 13th Street há um excelente restaurante, The Standard Grill. Peixes, frutos do mar, carnes e hamburguers, acompanhados de uma boa cerveja, é uma excelente ideia. O lugar é muito agradável, dentro como fora.

Em 2013 já havia caminhado pelo High Line, entretanto, no último ano, pude contemplar com mais calma todos os requintes do parque linear, as flores, os arranha-céus de Manhattan, o rio, as pessoas e os incontáveis turistas que agora percorrem lentamente a velha linha, produzindo milhares de selfies … eu também!

Informações muito bacanas podem ser obtidas no site novayork.com/high-line, de onde consegui muitos dados sobre o parque.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s