Curitiba, a jóia da coroa paranaense

As viagens em tempos bicudos de Covid-19 são praticamente impossíveis de serem feitas, mas ainda é possível viajar ao passado, a bordo de fotos que nos mostram o que eram os tempos de outrora, admirando casarões, sobrados, palacetes e a bela arquitetura de cada um deles. Falar de uma viagem ao passado em Curitiba, cidade que me acolheu no início da década de 80, não pode deixar de mencionar o Largo da Ordem e adjacências, o Centro Histórico.

O Largo da Ordem transformou-se em local de grande agitação aos finais de semana, com dezenas de bares e restaurantes que agradam todos os gostos, sabores e aromas. Pode-se escolher refeições bem preparadas de várias linhas gastronômicas, ou simplesmente sentar-se à mesa de algum bar/boteco para ver a vida passar enquanto sorve-se a bebida que se quiser, de preferência chope gelado com uma tábua de frios a fortalecer as entranhas, já que a noite poderá ser longa …

A história do Largo da Ordem e de Curitiba começa no século XVII, em 1693 quando se chamava de Vila da Nossa Senhora da Luz dos Pinhais. Em 1721 o nome é alterado para Vila da Nossa Senhora da Luz dos Pinhais de Curitiba (conforme informações do site Centrohistoricodecuritiba.com.br).

Não só de bebidas e comidas se vive esta vida, há diversas atrações culturais no entorno, como teatros, casas de música, locais para dançar, casas que guardam a memória da cidade e de seus habitantes, locais para exposição, museus, a famosa “Feirinha do Largo da Ordem” que acontece todos os domingos. Enfim, diversão e cultura estão a disposição nessa bela cidade.

Uma das construções mais icônicas de Curitiba é o prédio histórico da Universidade Federal do Paraná, localizado na praça Santos Andrade, próxima do Largo da Ordem. Um prédio soberbo e pela noite sua iluminação deixa-o mais belo. O início da construção do prédio foi em 1913 e seu aspecto neoclássico atual data da década de 1950. A pintura de cor branca é da época em que a UFPR completou 100 anos, em 2012.

É claro que a cidade não é só o Largo da Ordem e Centro Histórico. Existe um universo em expansão para conhecer – dos parques bem cuidados aos museus e teatros. Há muito que ser visto, por enquanto, fiquemos restritos ao isolamento social nesta área da cidade!

Um comentário em “Curitiba, a jóia da coroa paranaense

  1. Mais uma bela exposição, como de costume, mostrando a arte arquitetônica dos lugares por onde passa, induzindo-no a fazer uma viagem imaginária por este mundo maravilhoso de cultura. E descobrir que o mundo gira bem além do nosso umbigo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s